Previous Next

O Fundo Social de São Sebastião recebeu do grêmio estudantil da Escola Municipal Cynthia Cliquet Luciano, da Enseada, Costa Norte do município, 40 kg de alimentos arrecadados por meio de uma ação realizada pelos alunos para o interclasse. A inscrição de cada time foi equivalente a 5 kg de alimentos.

Para a professora mediadora do Grêmio, Marina Meissner falou sobre a importância da ação. “Nós educadores sempre que pensamos em como apoiar ações do Grêmio e ajudá-lo no processo de construção da cidadania, conversamos com eles e, sempre que possível, propomos ajudar a escola, a comunidade, a sociedade em si. A ideia é criar esse sentimento de pertencimento, solidariedade e carinho uns com os outros”, contou.

A primeira-dama e presidente do Fundo Social, Michelli Veneziani, agradeceu ao gesto concreto dos alunos. “Incentivar a solidariedade é o nosso objetivo, plantamos a semente do bem para que possam construir um mundo melhor com pequenos atos que fazem toda a diferença na nossa comunidade”, destacou.

 

Data: 5 de agosto de 2019

Foto:Divulgação|PMSS

Fonte: DEPCOM | PMSS


tags: doação,alimentação,educação,solidariedade

Previous Next

O Fundo Social de São Sebastião realizou a entrega de 100 unidades de repelente, recebidos por meio de doação, aos coordenadores e diretores das escolas municipais, durante reunião promovida na última sexta-feira (2), pelas secretarias de Saúde (SESAU) e da Educação (SEDUC), no Teatro Municipal.

Na ocasião, as secretarias, que mapearam os casos de dengue na cidade, também discutiram a respeito da vacinação contra o sarampo. O objetivo é fazer com os educadores possam agir como multiplicadores de informação, por meio de ações preventivas nas escolas e comunidades. A entrega foi realizada pela primeira-dama e presidente do Fundo Social, Michelli Veneziani.

 

Data: 5 de agosto de 2019

Foto: Divulgação|PMSS

Fonte: DEPCOM | PMSS


tags: dengue,prevenção,sarampo,vacinação,informação

Previous Next

A auxiliar de saúde bucal da Escola Profª. Guiomar Aparecida da Conceição de Sousa de Boiçucanga, na Costa Sul da cidade, Danila Moreira, se formou no curso básico da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para conseguir se comunicar melhor e atender com mais qualidade alunos surdos da unidade, que já conta com intérpretes da linguagem nas salas de aula.

Danila conta que fez o curso básico de Libras, oferecido pela Prefeitura de São Sebastião, por meio das secretarias da Educação (SEDUC) e da Pessoa com Deficiência e do Idoso (SEPEDI) e, que já está usando tudo que aprendeu nos atendimentos. “Temos duas crianças surdas na escola e na creche também temos uma com deficiência auditiva e agora consigo me comunicar com elas para incentivar e ensinar sobre a escovação e a saúde bucal”, comemorou.

Ainda segundo a auxiliar de saúde bucal essa é uma prestação de serviço inédito na Prefeitura e já está fazendo a diferença na Costa Sul. “Antes eu ficava com vergonha por não conseguir conversar de uma forma que as crianças entendessem. Agora que aprendi a língua de sinais, não. Sinto que posso ajuda-las e, quando preciso, tiro algumas dúvidas com as professoras intérpretes”, acrescentou.

Curso de Libras

Em junho deste ano, a Prefeitura formou a primeira turma do curso básico de Libras com mais de 100 alunos. E já criou duas novas turmas para aprenderem a linguagem de sinais neste segundo semestre. As aulas serão realizadas nas escolas municipais Henrique Botelho, na Vila Amélia e, na Escola Guiomar, em Boiçucanga.

No total, 200 vagas foram ofertadas, sendo 100 para a Região Central e outras 100 para a Costa Sul. Gratuito e aberto ao público, o curso tem carga horária de 80 horas, distribuídas em 15 aulas.

Para esta edição, as vagas já foram preenchidas, no entanto, um novo período de inscrições iniciará em fevereiro de 2020.

 

Data: 6 de agosto de 2019

Foto:Divulgação | PMSS

Fonte: Thereza Felipelli


tags: libras,educação,São Sebastião,saúde bucal

Previous Next

Cerca de 20 coordenadores participaram da formação

A Prefeitura de São Sebastião promoveu capacitação a coordenadores da rede municipal de ensino infantil. A formação de Coordenadores da Educação Infantil ocorreu na última quarta-feira (07), na Faculdade de Tecnologia (FATEC), no bairro Porto Grande, por meio da Secretaria da Educação (SEDUC).

A atividade foi ministrada pela coordenadora de formação da Seduc, Stella de Campos Mendes, abordando o uso do livro ‘Pé de Brincadeira’, da autora Angela Cordi. Todas as propostas do livro são baseadas em interações e brincadeiras referente as metodologias voltadas ao ensino infantil que integra o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Segundo Stella, o objetivo é abordar a importância de refletir sobre os espaços e ambientes das creches e garantir o bem estar das crianças brincando nas horas vagas. “O recreio é um dos melhores lugares da escola garantindo a eles o direito de brincar”, destacou a coordenadora.

Os coordenadores puderam conhecer também estratégias de uso da ferramenta pedagógica e seus impactos nas habilidades de leitura e escrita.

 

Data: 9 de agosto de 2019

Foto: Iuri Cunha

Fonte: Depcom \ Pmss


tags: capacitação,gestão,metodologias,refletir

Login Form

Confira nossa Agenda

Agosto 2019
D S
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Assine nossa Newsletter

 

 

© Secretaria Municipal de Educação de São Sebastião - 2019.

Confira nossa Agenda

Agosto 2019
D S
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31